Pages Navigation Menu

Trabalho e descontração no Escritório da Galerista

FRANCISCO VIANA E GUIDO SANT'ANNA - ESCRITÓRIO DA GALERISTA (2)

Foto: André Nazareth

Senso estético refinado e equilíbrio entre função e emotividade garantem que o projeto tenha a identidade do cliente. Principal marca da carreira de mais de três décadas de Francisco Viana, que, nesta Casa Cor Rio de Janeiro, se une a Guido Sant’Anna para criar o Escritório da Galerista. É um espaço informal capaz de atender a diversos usos, combinando trabalho e descontração. Sem esquecer as composições que unem o clássico e o contemporâneo e a harmonia entre peças de antiquário, os móveis modernos e a tecnologia avançada.
“Propomos um diálogo entre obras de arte brasileiras, mobiliário de design nacional moderno e contemporâneo, permeados por referências ao passado. Um projeto atual com memória”, conta Chico.
Desta forma, uma mesa francesa do início do século 19 e duas cadeiras portuguesas do início do século 20, do Antiquário Arnaldo Danemberg, dividem espaço com os móveis de design atual, ainda que não necessariamente recente, da Arquivo Contemporâneo. Estão lá a estante Code, de Jader Almeida, a poltrona Presidencial, de Jorge Zalszupin, a mesa de centro Arcos, de Ricardo Fasanello, e o aparador Alen, de Flávio Borsato e Maurício Lamosa.
Uma base cromática neutra, com acentos de notas cítricas, compõe o fundo para as obras de arte de Nelson Leirner, Miguel Rio Branco, Carlito Carvalhosa, Waltercio Caldas. A curadoria é de Silvia Cintra.
A iluminação, assinada por Maneco Quinderé, usa calhas sobrepostas nas paredes e rebatidas no teto, o que acentua o clima de galeria. Uma curiosidade no projeto é o “som invisível”. A cargo da High End, modernas caixas de som foram totalmente embutidas no teto e nas paredes, ficando camufladas pela pintura e revestimentos.
O paisagismo ficou a cargo de Raphael Costa Bastos, que resolveu fazer ali uma homenagem a Roberto Burle Marx. Será um jardim vertical, com as plantas subindo pelos muros de arrimo da casa. Uma forma de quebrar a aridez do espaço.

Foto: André Nazareth

Foto: André Nazareth

Casa Cor Rio de Janeiro
Período: 01 de Setembro a 04 de Outubro
Horários: Terça a Domingo das 12h às 21h (Aberto excepcionalmente no feriado do dia 07/09, das 12 às 21h)
Local: Vila Aymoré – Ladeira da Gloria nº 26 – Gloria, Rio de Janeiro (RJ)