Pages Navigation Menu

A nova fase do artista

Caio Borges - abstrato

Divulgação

Com 35 anos de carreira e mais de oito mil quadros produzidos, contemplados no Brasil e no exterior, como França, Rússia, Portugal e Grécia, o artista Caio Borges assume uma nova fase de criação, ampliando horizontes, sem deixar de produzir suas gordinhas, marca que o acompanhou até hoje. Em seu ateliê e em sua galeria – esta recém-inaugurada no Centro Histórico de São José, linhas, desenhos em preto e branco, o grafismo, passam a compor o espaço, contrapondo com os painéis que esbanjam cores. Em diversos tamanhos, quadros de 20cm x 20cm a 1,10m por 0,80m, as produções são feitas em papel e também diretamente com MDF.

Os abstratos também entram no portfólio, trazendo novamente as cores para contrastar com o preto e branco do grafismo. Assim como suas gordinhas, apresentam tamanhos que impactam, com dimensões ousadas, 2,700 por 1,10m, uma das marcas do artista. “A proposta dos trabalhos em preto e branco vem para acompanhar a grande proposta decorativa em voga nos dias de hoje, além de ser uma opção de presente com um preço acessível, impactando por ser uma obra de arte”, comenta o artista Caio Borges.

As cores são uma provocação à reflexão e contemplação, com obras sempre carregadas de sentimentos, mesclando o estado onírico com a realidade. “O segredo para toda minha criação se traduz pela arte e está na vontade de desenhar”, justifica Caio.

O grafismo em conjunto com as colagens é outra novidade que o artista vem apresentando ao público, trazendo cores às suas criações em preto e branco.

Além dos quadros, esta nova fase do artista traz também outros objetos decorativos, como esculturas de até1,80m. Ainda em 2015 a intenção é lançar uma linha completa de produtos.

Caio traduz o real sentido de sua arte. “O casamento entre a poesia e a técnica, o objeto e a natureza, as cores e o movimento, o volume e a textura”. E as ferramentas que utiliza em suas criações são variadas. “Gosto de usar ferramentas alternativas como dedo, esponja, pincel, papel, vidro, espátula, tudo…”.

Caio Borges busca a partir de 2015 a profissionalização do trabalho que desempenha há mais de 30 anos. “A abertura da galeria foi um dos primeiros passos dessa trajetória, criar esse espaço com jardim, inovando em esculturas e desenhos, além das telas, um local onde o cliente possa entrar no espaço e sentir a arte em tudo, em cada pedacinho”, destaca Renata Costa, administradora da galeria. O visual e o local, o Centro Histórico de São José também contribuem. “Outro ponto que impulsionou essa fase é o foco na internet, com a loja on line, temos possibilidade de enviar obras de arte para o mundo inteiro. Outro objetivo a médio prazo é a criação de uma fundação com o nome do artista, com um acervo, fomentando ainda mais a cultura catarinense, com oficinas de arte e projetos paralelos”, completa a administradora.

Caio Borges - PB 2

Divulgação

O site, www.lojacaioborges.com.br, tem também uma ferramenta de comercialização de suas obras, que será reformulado, buscando alinhamento com a linguagem moderna, preservando os traços do artista.

Sua galeria está localizada no Centro Histórico de São José, na rua Raulino Gerlach, nº 50, em Florianópolis (SC), aberta a partir das 13 horas. Na parte da manhã e nos finais de semana o atendimento é realizado mediante agendamento.