Pages Navigation Menu

Sistema de construção inova na arquitetura

Túnel João Turin, na Casa Cor. Foto: Divulgação

Túnel João Turin, na Casa Cor Paraná. Foto: Divulgação

Comercializado pela empresa curitibana F9 Identidade Visual e distribuído pela Diarco, o Sistema Clipso de Tensionamento de Tecidos está sendo utilizado na construção do Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro. A moderna construção tem projeto assinado pelo arquiteto espanhol Santiago Calatrava e terá 15 mil m² de área construída, no Píer Mauá, no Rio de Janeiro. Parte da área interna, de aproximadamente 6 mil m², tem como forro o material francês, que substitui com tecnologia de ponta revestimentos e forros em gesso.

A aplicação não estava prevista no projeto original, mas foi uma solução encontrada pela equipe de arquitetura e engenharia para contemplar a necessidade acústica do local. O formato inusitado do projeto não foi impedimento para instalação do sistema, desenvolvido especialmente para grandes áreas e para oferecer revestimento acústico de alta qualidade.

O Sistema Clipso de Tensionamento de Tecido absorve até 90% do ruído. Pode ser utilizado tanto em ambientes residenciais como comerciais, com decoração impressa, em grandes tamanhos e retroiluminação.

Disponível em três modelos: acústico, translúcido e opaco, o produto é de origem francesa.  Repelente à água, não se deteriora, mesmo em ambientes com cloro, não cria bolhas nem rachaduras.

O Sistema também integrou a reforma do Hospital Albert Eistein, em São Paulo. Foram 3 mil metros de tecido que revestiram o restaurante, o lobby e a área de atendimento de um dos hospitais mais conceituados do Brasil.

Uma amostra de utilização do Sistema de Tensionamento Clipso pode ser conferida na Casa Cor Parána no Túnel João Turin, espaço assinado pela decoradora de interiores Yara Mendes.  Foram 25 metros de tecido tensionado, personalizado com desenhos do escultor paranaense homenageado no espaço.